Top

Sobre Mim

Oi pra você que chegou até aqui. Nesse momento escrevo essa página com 28 anos, depois de anos sem postar nada, nem gravar videos, nadinha mesmo.
Tô tirando o pó ainda. De mim e de tudo que eu fazia. Mas o mais importante é que eu ainda amo muito isso tudo. Escrever ainda é uma paixão. Assim como todo o resto que você já deve ter notado.

Eu hoje me sinto a ‘vó das youtubers e blogueiras’. Quando eu cheguei era tudo mato, mesmo. O Youtube não era do Google, pra postar video de dez minutos tinha que ser verificado, cheio das nove horas, não podia ter banner no Youtube como hoje em dia, eu tinha perfil no orkut e fã clubes, tirava umas fotos pra lá de loucas e sem noção.

Eu já tive fotolog, flogvip, flogão, vip flog, blog da uol, tudo que você puder imaginar. Eu não fazia questão de ter muitos amigos, vivia aparecendo na Blogueira Shame, era conhecida como a Sem Amigos, aparecia direto porque amava usar um coturno rosa neon com glitter e por tirar foto no cemitério. Não me arrependo inclusive, ô coturno lindo! E eu ainda acho cemitérios bonitos, mesmo com tudo que já me aconteceu.

Passei uma luta muito grande ao lado da minha Mãezinha linda, que sempre vou chamar de Biscoito. Ela faleceu em 2019. Foram 6 anos de luta contra um câncer maligno muito severo. Ela foi minha guerreira. E continua sendo minha luz e minha inspiração.

Nesses anos ‘offline’ levado minha vida com minha Mãezinha, me casei com meu boy magia, o Luis Henrique que gosta só de ser chamado de Henrique. Adotamos e resgatamos onze gatos (doze se contar o da minha vó). Você não leu errado. Eu tenho 11 gatos e 3 dogs lindas. São todos maravilhosos e nossos amorzinhos. Ai de nós sem eles. Eram a alegria da casa nos piores dias com minha Mãezinha.

E agora nesse momento tenho um baby no forninho. Eu sonhei (literalmente) com isso há uns dois anos. História que logo vou contar em video, porque é doida pra caramba! Eu que nunca quis ter filhos, até onde vocês sabiam. Mas nenhuma novidade pro meu marido e eu. Minha maior barreira era ter alguém tão legal comigo que eu não precisaria me preocupar se ele seria ou não um bom pai. Depois claro, queria ter tempo livre pra estar sempre disponível pra minha Mãezinha. E sempre conversei em off com meu marido que se minha mãe não estivesse mais aqui, eu sei que ia querer. Porque a relação que eu tinha com ela era tão especial e maravilhosa, que eu ia querer um filho(a) pra compartilhar todo o amor que recebi dela e tudo que aprendi.

Acho que é isso. Se for pra resumir, essa sou eu. Bem vinda(o) ♥